Ana B. Ríos Hilario

FotoAnaRios

Apresentação de Comunicação

Enlazando datos, descubriendo objetos

Aplicación de la tecnología LOD en las instituciones patrimoniales

NOTA BIBLIOGRÁFICA

Profesora Dra. de la Universidad de Salamanca, desarrolla su labor docente e investigadora en el Departamento de Biblioteconomía y Documentación de la citada institución. Ambas tareas se centran en la descripción y acceso de documentos de todo tipo, desde los más tradicionales -como puede ser el material impreso -hasta los recursos más recientes- como son los recursos digitales. En particular es importante su dedicación actual al estudio de los datos vinculados (Linked Open Data, LOD). Ha participado y participa en proyectos de investigacion tanto nacionales como internacionales. Estos trabajos han sido difundidos tanto en libros como en revistas de diverso ámbito. Asimismo, es importante su contribución en reuniones profesionales e impartición de cursos y conferencias.

RESUMEN

Se examina la representación de los conjuntos de datos pertenecientes a las instituciones patrimoniales –galerias, bibliotecas, archivos y museos– en el Linking Open Data cloud diagram. En primer lugar, se establecen las bases teóricas en las que se sustenta el análisis.  Por un lado, se define el concepto de liked open data (LOD), posteriormente, se delimitan las fuentes objeto de estudio: el diagrama anteriormente citado, en el que se exponen la totalidad de los conjuntos de datos y el Catálogo de datos enlazados, en donde se obtiene información individualizada de cada caso específico. Finalmente, se describen los casos más representativos centrándose en la tecnología de datos vinculados empleada. Se concluye exponiendo los principales resultados obtenidos y estableciendo una serie de propuestas de mejora.

PALABRAS CLAVE

Datos abiertos y vinculados (LOD). Galerías, bibliotecas, archivos y museos (GLAM);.Diagrama de la nube LOD. Catálogo de datos enlazados Mannheim.

Paula Ochôa

FotoPaulaOchoa

Apresentação de Comunicação

Perfis e competências I-D

Da transformação identitária e gestão de carreiras à gestão de talentos 

Resumo

A evolução dos perfis e competências de Informação Documentação tem sido objeto de intenso debate entre os profissionais nos últimos 20 anos, destacando-se atualmente duas dinâmicas: o alargamento do campo profissional com o aparecimento de novos perfis no mercado de trabalho, confirmando a importância crescente da interdisciplinaridade na formação dos profissionais e, a diversidade de identidades associadas às formas de gestão da carreira (individual) e às formas de gestão do talento (organizacional). Tendo como objetivo participar no debate em curso e apresentar novos contributos sobre os possíveis efeitos do gap de competências nesta fase de transformação digital, discute-se o papel estratégico da gestão da informação e da recomposição dos perfis profissionais I-D face às mudanças associadas à aplicação da tecnologia digital em todos os aspetos da sociedade.

Nota biográfica

Investigadora integrada do CHAM-FCSH/NOVA-UAc. Professora auxiliar convidada, coordenadora do Mestrado em Gestão e Curadoria de Informação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Áreas de investigação: gestão de competências, história da profissão, avaliação de desempenho.

Palavras-chave
perfis, competências, carreiras

Mariana Curado Malta

MarianaMalta

Modelação semântica – o caso de modelação de poesia

O desenvolvimento de um perfil de aplicação de metadados

Resumo

Esta palestra tem como contexto o projecto POSTDATA cujo principal objectivo é o de publicar dados de poesia na Web de Dados (Linked Open Data – LOD). Estes dados são metadados dos recursos que têm a ver com obras literárias, manuscritos, e tudo o que os caracteriza, como por exemplo: autor da obra, título da mesma, data de criação, idioma, relações de intertextualidade, e ainda questões métricas tais como rima, esquemas métricos ou número de estrofes, entre outro tipo de informação.De forma a promover interoperabilidade entre diferentes agentes que desejem publicar dados LOD relacionados com a poesia, o projecto está na presente data a desenvolver um perfil de aplicação de metadados para a poesia.Esta palestra apresenta o trabalho que está a ser realizado no sentido de desenvolver este perfil de aplicação:

  • ponto de partida: um conjunto de 25 bases de dados de poesia e métrica da poesia existentes na Web de documentos,
  • método aplicado: Me4MAP, a method for the development of metdata application profiles,
  • questões levantadas durante o desenvolvimento: apesar de o método definir claramente o caminho a percorrer, há questões que se levantam na aplicação de determinadas técnicas que são muito específicas ao contexto e que vale a pena discutir.

Nota biográfica

Mariana Curado Malta é professora adjunta no Politécnico do Porto e investigadora do CEOS.PP. Neste momento encontra-se com uma bolsa de equiparada a bolseira no Laboratório de Inovação em Humanidades Digitais na Universidade Nacional de Educação à distância em Madrid. O seu trabalho de investigação presente enquadra-se no projecto POSTDATA, um projecto financiado por uma bolsa ERC Starting Grant que tem como objectivo a publicação de dados de poesia (em todas as suas vertentes) em Linked Open Data. Mariana Curado Malta é a responsável pelo desenvolvimento semântico do projecto. Os seus interesses de investigação estão relacionados com métodos de desenvolvimento de perfis de aplicação e a qualidade dos metadados, sendo autora do Me4MAP, um método para o desenvovimento de perfis de aplicação de metadados. Mariana Curado Malta tem um doutoramento em Tecnologias e Sistemas de Informação pela Universidade do Minho e é autora de vários artigos científicos e capítulos de livros, tendo co-editado recentemente o livro “Developing metadata application profiles” na etiqueta IGI Global. Para mais informações ver http://maltas.org .

Palavras-chave
metadados, Linked Open Data, interoperabilidade, poesia, Me4MAP

Maria Otília Pereira Lage

otilia

Redes sociais e escrita epistolar: géneros textuais, virtuais e electrónicos

Resumo

Hoje em dia, a realidade social obriga-nos a sermos capazes de interagir com as mais recentes formas de socialização, como a internet e as modernas redes sociais, plataformas interactivas em que crescem exponencialmente as possibilidades de comunicarmos uns com os outros através de múltiplas práticas de leitura e escrita numa diversidade de géneros textuais, digitais, electrónicos e virtuais associados ao surgimento de novas técnicas e tecnologias e a diversas funcionalidades coexistentes nas nossas sociedades tecnológicas e letradas.

Partindo desse reconhecimento genérico, esta palestra apresenta um estudo exploratório de transferência de informação em redes de escrita epistolar contemporânea, em que se tentam compreender fluxos de informação e  construções sociais entre entidades sociais, através da Análise de Redes Sociais e do princípio de “utilização dinâmica” do conceito de rede (Leroy Pineau, 1994:24), quadro conceptual e metodológico das ciências sociais.

A investigação de base incide sobre o espólio de correspondência entre Jorge de Sena e Mécia de Sena (Portugal, Brasil, U.S.A., anos 1940-70) destacadas figuras da literatura e cultura portuguesa, visando identificar e compreender o uso da comunicação e da informação, à escala local-global, como instrumentos de mobilização de conhecimento em comunidades intelectuais locais. O percurso interpretativo e analítico permitiu observar “redes de conhecimentos”, “redes de íntimos”, “redes de troca” assentes em “nós” e “laços” “canais”, “fluxos”, “transferências” e relações estruturais entre o “ eu” e o “nós” membros do sistema social. Conclui-se que esta multiplicidade emergente nesse vasto e intenso diálogo epistolar alimenta e redefine, constantemente, acção e conhecimento, trabalho académico e de investigação, criação literária e interacção transcultural, outros tantos meios privilegiados de ilustração do trinómio  “gestão, mediação e uso da informação”, importante suporte de trabalho do gestor de informação no século XXI.

Nota biográfica

Investigadora Integrada do CITCEM / FLUP – Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória – Faculdade de Letras da Universidade do Porto e professora auxiliar convidada da Universidade Lusófona do Porto. Mestre em Historia das Populações e Doutora em História Moderna e Contemporânea pela Universidade do Minho (1995 e 2001); Pós-doutorada em Novos Estudos Sociais e Históricos no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (2007); Pós-graduada em Bibliotecas, Arquivos e Documentação pela Universidade de Coimbra – Faculdade de Letras (1980); Especializada em Administração Escolar pelo Instituto Politécnico do Porto (1992). Autora, co-autora, organizadora e coordenadora de livros, artigos científicos, ensaios, palestras, conferências, cursos de ensino superior e projectos nacionais e internacionais em áreas de sua especialidade: História Social, Património e Memórias, Literatura e Estudos Culturais, Ciências da Educação e da Informação e Estudos Sociotécnicos.

Palavras chave
Redes Sociais, Leitura e escrita, Géneros textuais virtuais e redes sociais, Escrita epistolar de Mécia de Sena com Jorge de Sena, Epistolografia e cultura portuguesa.

Olli Mäkinen


ollimakinen1.jpg

Apresentação de Comunicação

Do we have a professional future?

The future skills in information professions

Abstract

During the Millennium there was a lot of talk about the future, what is going to happen in the near future. One of the main questions was what kind of skills we need if we want to succeed at work. 16 years later we still talk about the 21st century skills. Tony Bates, for instance, says (2015, pp. 17-20, available: http://www.tonybates.ca/teaching-in-a-digital-age/) that the crucial skills needed in the digital age are: communications skills, the ability to learn independently, ethics and responsibility, teamwork and flexibility, thinking skills, digital skills, and knowledge management (information literacy).

This presentation has its aiming point in 2035 and forwards. The research question is what kind of competence is needed in information professions in the future. How is the job description of information specialist, for instance, going to change? Is it possible that some of our jobs are going to vanish entirely in the near future?

Biographical note

Professor in Library and Information Science at Turku University of Applied Sciences, Faculty of Life Sciences, ICT and Business. PhD in Philosophy, University of Oulu, Finland. Researcher at University of Copenhagen, SK Research Center. Special subject areas: research methods, Philosophy, Information Science, supervising, Scandinavian Literature. Has worked earlier in theatre with stage-lighting and technics, both in Sweden and Finland.

Keywords
Information professions, skills, competence, future.

 

Ana Gonçalves

AnaGoncalves

Nota biográfica

Ana Gonçalves é licenciada em Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação e pós-graduada em Informação Empresarial pela Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do Instituto Politécnico do Porto. Atualmente frequenta um mestrado em Sistemas de Informação na Escola de Engenharia da Universidade do Minho.Trabalha na área da Biblioteconomia. Iniciou funções no Centro de Documentação e Publicações – Biblioteca Central do Instituto Politécnico do Porto, de onde se transferiu para a Biblioteca do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto. Hoje é Gestora de Informação na Unidade de Gestão da Documentação e Informação na UPdigital, Universidade do Porto.

Augusto Ribeiro

foto

Nota biográfica

Augusto Ribeiro é licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto, pós-graduado em Tecnologias de Informação para a Gestão Empresarial pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e diplomado em Estudos Avançados para a Investigação em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Salamanca. Desde 1996 desenvolve trabalho na área de sistemas de informação na Universidade do Porto e, de 2013 a 2015, no King’s College of London. Foi docente da licenciatura em Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação do Instituto Politécnico do Porto e ministrou sessões de formação em várias instituições de ensino superior. Atualmente é coordenador da Unidade de Gestão da Documentação e Informação na UPdigital, Universidade do Porto. A sua área de trabalho e investigação está relacionada com o Acesso Aberto, Repositórios de Informação Digital, Sistemas de Informação e Sistemas de Gestão para Arquivos, Bibliotecas e Museus.

Resumo Ana Gonçalves e Augusto Ribeiro

Os atuais desafios da gestão de informação no âmbito das instituições académicas, bem como o papel do gestor de informação naquelas instituições dedicadas à formação superior e à investigação, são o principal foco da presente comunicação. 

Na prática profissional quotidiana, ao gestor de informação é exigido um esforço de domínio, de uso e integração de variadas e novas tecnologias/sistemas da informação e comunicação, de forma a promover a aproximação dos seus utilizadores pelo diálogo presencial ou virtual.

Além destes imperativos essenciais, compete ainda ao gestor de informação saber gerir e usar a informação que é produzida na instituição académica, quase sempre relacionada com o desenvolvimento social e organizacional, com sentido de oportunidade, inovação e criatividade. A presente comunicação procurará ilustrar de que forma a U.Porto tem desempenhado a sua missão de gestão de informação, tendo em conta os diversos suportes e sistemas de informação e os diferentes perfis dos seus utilizadores.

 

Advertisements